“NO LIMIAR DO ANO 2019,
NA UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA”

Seguindo as praxes académicas, o começo de mais um ano não vaticina, apenas, os prognósticos de novos desafios, mas, e fundamentalmente, passa por uma revista do ano anterior e, mais importante, tem o condão de fazer uma recepção aos novos estudantes que ingressam na Universidade Pedagógica, a magna e desafiadora casa de todos nós.
Começamos, então, este novo ano de 2019, ainda embalados pelos resultados positivos de 2018. Para os docentes e funcionários, 2018 ficará na história, como um ano de referência. Concluímos, com sucesso, um longo e diligente processo de promoção e progressão nas carreiras profissionais de mais de 900 docentes e funcionários.Assim, vários docentes ascenderam as categorias subsequentes e, alguns técnicos, pela primeira vez abraçarão a área da docência.
A semelhança dos dois anos anteriores a UP teve uma subida notável nos rankings. No ranking da Webmetrics 2018, subimos para o segundo lugar em Moçambique. Isso vale o que vale. Importante será continuar trilhando pelo caminho do rigor, eficácia e pragmatismo.Os membros da comunidade UP entendem e materializam este quadro referencial.
2018, foi um ano importante no processo de democratização universitária. Actualmente, todos os directores das faculdades foram eleitos pelos estudantes, docentes e funcionários. Assim, será a nossa universidade eternamente.
Os conselhos colegiais aprovaram diversos regulamentos com ênfase para os regulamentos internos e o quadro de pessoal. Analogicamente,foram assinados acordos de cooperação com diversas universidades do mundo e parceiros internacionais, com destaque para a parceria entre a UP e a Universidade de Harward, nos EUA, por via da África America Institute, entidades que connosco implementam o projecto civilizações sobre a história da África.
O ano 2018 foi, ainda, um marco importante no que concerne a publicação de livros e pesquisas. Com efeito, tivemos a honra e o privilégio de publicar mais de trinta (30) livros de diferentes áreas científicas, incluindo manuais de didáticas e trabalhos de teses.
Contamos, naturalmente, com o apoio de diferentes instituições e editoras, em particular o FNI e a Editora Alcance. Nunca antes, a UP publicou tantos livros no mesmo ano.
No ano passado foram descontinuados alguns cursos, a semelhança de 2017. Esta redução está em consonância com os planos de Acção e com as resoluções dos conselhos universitário e académico. As dinâmicas e a impossibilidade de contratação de novos docentes, bem como a exiguidade de espaços e infraestruturas, tém sido, factores determinantes.
No mesmo diapasão, terminamos 2018, com um número inferior de graduados ao que nos era habitual. Foram menos de 4000 graduados, porém, com uma particularidade. A maioria dos graduados, eventualmente 55%, é do sexo feminino, o que, de alguma forma,melhora os nossos rácios no equilíbrio do género, mas, e principalmente,gera novos impactos do desenvolvimento das famílias e instituições
de ensino, onde estas graduadas forem inseridas. As mulheres ganham visibilidade no ensino superior.
redução do número de graduados, embora preocupante, deverá continuar nos próximos anos, pois, os níveis de exigência quer dos docentes, como dos próprios cursos oferecidos, tem limitado a finalização dos cursos em tempo oportuno. Isto congestiona a Universidade Pedagógica, mas, simultaneamente, comprova que os níveis de preparação dos candidatos têm decrescido, razão pela qual, os estudantes necessitam mais tempo nos bancos da UP e de outras
instituições de ensino superior.


Ainda em 2018 realizamos, pela primeira vez na nossa história, a primeira Edição da Copa Desportiva Nacional da UP, na cidade de Chimoio,Província de Manica. O evento contou com a participação de mais de 900 atletas e técnicos e teve a UP Maputo, como o Grande Vencedor. Lamentavelmente, na viagem de regresso perdemos um dos mentores desportivos da UP, o Doutor Jacinto Guila, vítima de acidente.


Estamos em 2019, começo então, por dar as boas-vindas aos estudantes que se juntam a nossa Universidade Pedagógica, esta que alberga o maior número de estudantes do país. Vocês são originários de todas as províncias e, da maioria das escolas secundárias do país.
Será, sempre, um enorme privilégio dispor de vossa companhia,porém, tenham a consciência de que os desafios para este e, os próximos anos serão colossais.


Ensino superior nunca será a continuação da 12ª ou 13ª classe.Aqui, vocês experimentarão uma nova postura, novas formas de estare, sobretudo, num espaço de excelência. Existem muitas complexidades e os modelos de ensino se centram muito no próprio estudante.
Portanto, tenham a consciência de que estão num momento especial de vossas vidas, de vossos sonhos e, das vontades dos vossos familiares. Terão de ler, ler muito e consultar às bibliotecas.
Portanto, leiam, leiam e leiam. Escrevam, escrevam e melhorem a vossa perfomance na redação.


Iniciamos este ano académico com o maior volume de inscrições alguma vez registado na UP. Foram mais de 73.000 inscritos, dos quais, 49.300 compareceram aos exames. Destes números, apenas, 13.154 terão acesso e eventualmente, darão corpo as suas intenções. Portanto, caros estudantes, vocês são jovens privilegiados.
Gostaria, portanto, de pedir que não desperdiçassem esta oportunidade que a vida e a UP vos proporcionam.


Temos um número considerável de docentes, mais de 500, fazendo a sua formação ao nível de Mestrado e Doutoramento. Eles seguem a sua formação, principalmente, em universidades do Brasil,Portugal, China, França, Alemanha e Espanha. Também, temos alguns em universidades sul-africanas. O regresso se faz de forma lenta e faseada. Porém, no final, os benefícios a medio e longo prazo serão imensuráveis.


Os maiores desafios da Universidade Pedagógica se prendem a questão infraestrutural e a disponibilidade de corpo docente. Precisaremos de melhorar os espaços de ensino.


Para as infraestruturas, em particular, nossa visão passa pela criação de um segundo campus, próximo de Lhanguene, que albergue todos os estudantes que, amiúde, estão espalhados por algumas unidades alugadas. A criação do Campus Lhanguene II, será o maior desafio de 2019, e quiçá, representará um salto de qualidade para todas as nossas atividades académicas e o necessário conforto para os docentes e funcionários.


Alguns doutorandos dos cursos de ciências naturais, estão elaborando teses na área de nano ciências e nanotecnologia. A par da robótica, abrem-se, agora, novos espaços para a introdução destes cursos. As universidades seguem a par e passo os progressos da quarta revolução científica e tecnológica. Moçambique tem, por conseguinte, de se posicionar e contratar docentes e especialistas para estas áreas.


Em 2019 realizaremos as feiras de robótica e tecnologia. À semelhança do que aconteceu no ano passado, estas feiras serão feitas em parceria com algumas escolas secundárias e com empresas do sector. Pretendemos que as feiras de robótica decorram em todas as nossas Delegações.


No mesmo diapasão, e em parceria com a Índia, realizaremos a amostra de ciência e tecnologia com a participação de empresas e universidades da Índia do sector tecnológico.

Antes das feiras, procederemos a abertura do ano académico e convidamos o Director de Educação do Banco Mundial e antigo ministro de Educação da República do Perú, Professor Jaime Saavedra, para abordar o tema, a Educação e os Professores do século XXI.


O decano da pintura Moçambicana, Noel Langa, celebrará com a UP os seus 80 anos. Um conjunto de workshops e aulas e, ainda, o lançamento do livro, que retrata sua carreira estão agendados. Será, sem dúvidas, uma grande honra receber o artista Noel Langa, em nosso seio e, com ele, percorrer essa longa trajetória que marcou o seu talento e arte, o seu humanismo e nacionalismo. Noel Langa tem uma vasta obra espalhada por todos os cantos deste país e pelo mundo.


Pela primeira vez, em nossa Universidade, será debatida a temática One belt One road, o grande projecto que a China propõe para ajudar os países falantes de língua portuguesa e outros mais carenciados e em vias de desenvolvimento. Para o efeito, receberemos os Diretores do Fórum Macau e, ainda, o Reitor e sua delegação da Universidade de Macau, em Março de 2019.


2019, será marcado, ainda, pela realização do festival cultural da Universidade Pedagógica, na cidade da Beira, evento que assinalará os 30 anos da Delegação da UP na Beira. Em Quelimane, por outro lado, teremos a II Copa Desportiva da UP. O festival cultural vai movimentar próximo de 300 estudantes, enquanto, a Copa desportiva terá aproximadamente 1200 estudantes.

O ano que agora inicia coincide com as celebrações, a nível nacional,do ano Eduardo Mondlane. Para esse efeito, foi estabelecido um programa de celebrações que incluirão palestras, conferências internacionais, lançamento de livros, visitas a terra e ao museu da família Mondlane, em Mandjacaze, Gaza, e outros eventos culturais.


Realizaremos a Gala da UP que coincidirá com a passam dos 34 anos da criação da Universidade Pedagógica. Igualmente, convidaremos os nossos parceiros de cooperação, para fazer o balanço dos projetos e programas conjuntos de extensão, pesquisa e ensino.
Como podem depreender será um ano pleno de realizações. Estas actividades são programadas para que os discentes possam participar e melhorar seu desempenho estudantil. As palestras e conferências auxiliam a manter a ligação com o grande público e, deste modo,propiciam à ligação universidade-comunidade.
Para todos, um próspero ano de 2019 e muito sucesso académico.
Jorge Ferrão
Reitor da Universidade Pedagógica
Janeiro de 2019

Contacte-nos

  • Endereço:
    REITORIA - Rua João Carlos Raposo Beirão nº 135 Maputo, Moçambique

  • Telefone: (+258) 21 30 67 09
    (+258) 21 32 08 60/2

  • Fax: (+258) 21 31 21 13

heraldica2

© 2017 CIUP - Centro de Informática da Universidade Pedagogica. Todos os direitos reservados.